Campanha Setembro Amarelo conscientiza sobre preservação da vida

Compartilhar


Data: 14/09/2022

A Prefeitura de Miguel Leão, por meio da Secretaria Municipal de Saúde  e equipe Nasf-AB, deu início nesta terça-feira (13/09) às ações em alusão à campanha nacional  do Setembro Amarelo - dedicada à conscientização da prevenção ao suicídio. 

A programação contou com palestras informativas com a psicóloga Ana Carolina, visando sensibilizar e orientar a população sobre a importância de cuidar da saúde mental;  a ação teve a participação do Educador físico Italo Ricardo e da fisioterapeuta Ravena Vilarinho, que ressaltou os benefícios da prática de atividades físicas para o bem-estar físico e mental. 

De acordo co a Secretária Municipal de Saúde de Miguel Leão, Neuza Cunha, a Campanha Setembro Amarelo acontece durante todo o mês, embora a assistência profissional relacionada à saúde mental seja disponibilizada o ano inteiro. 

“As ações contam com uma programação que se estenderá durante todo o mês de setembro, informando, conscientizando e esclarecendo sobre os cuidados com a saúde mental como forma de prevenção ao suicídio. Além disso, temos atendimento com psicólogo e demais profissionais o ano todo, são cuidados essenciais e que estão acessíveis para toda a nossa população.”, afirmou Neuza Cunha.

Ainda na terça-feira, a equipe esteve no Assentamento amigos do Faveral. Já durante o período da tarde houve encontro com os profissionais da gestão municipal.

 

Setembro Amarelo

Em 2022, o lema é “A vida é a melhor escolha!” e diversas ações já estão sendo desenvolvidas. O dia 10 deste mês é, oficialmente, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, mas a iniciativa acontece durante todo o ano. Atualmente, o Setembro Amarelo é a maior campanha anti estigma do mundo.

O suicídio é uma triste realidade que atinge o mundo todo e gera grandes prejuízos à sociedade. De acordo com a última pesquisa realizada pela Organização Mundial da Saúde - OMS em 2019, são registrados mais de 700 mil suicídios em todo o mundo, sem contar com os episódios subnotificados, pois com isso, estima-se mais de 01 milhão de casos. No Brasil, os registros se aproximam de 14 mil casos por ano, ou seja, em média 38 pessoas cometem suicídio por dia. 

Embora os números estejam diminuindo em todo o mundo, os países das Américas vão na contramão dessa tendência, com índices que não param de aumentar, segundo a OMS. Sabe-se que praticamente 100% de todos os casos de suicídio estavam relacionados às doenças mentais, principalmente não diagnosticadas ou tratadas incorretamente. Dessa forma, a maioria dos casos poderia ter sido evitada se esses pacientes tivessem acesso ao tratamento psiquiátrico e informações de qualidade. 

Os dados e informações são do site setembroamarelo.com

 


Voltar